Instituições de Direito Civil - Vol. 4 - Ed. 2019

Habilitação para o Casamento

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

54. Capacidade para casar

Duas vertentes – centrais e distintas – imprimem lógica às exigências legais que se faz durante o trâmite do procedimento de habilitação para o casamento, justificando os cuidados do legislador.

Primeiro, e, sobretudo, a capacidade de os nubentes, por ocasião do rito civil de consentir perante o oficial público, para que o façam de maneira a externar com plena liberdade e plena consciência a vontade de convolar núpcias de maneira absolutamente regular e formal.

Em segundo lugar, a observância a contingências de maturidade psíquica e biológica de cada um dos nubentes, para que se evite que criem para si, e para eventual futura prole, situações de risco de vida, saúde e entraves de ordem ética para a constituição de nova família, com evidente e singular respeito pela mantença de outras famílias já constituídas.

A disposição para se casar e para eleger com quem se casar passa pela necessária consciência sobre a verdade, extensão e consequências do casamento, que apenas quem tem o domínio de sua autodeterminação pode vivenciar.

Afinal, a partir do convívio conjugal se cria ocasião propícia para pôr em prática um projeto de sonho de formação da família, contingência natural e esperada do convívio, mas que se revela como fato que por si só, a par de resguardar o segredo mais profundo da existência humana, como continuidade da obra da criação, interessa de perto à segurança das relações sociais, na dimensão do respeito à vida e à dignidade humana, objeto primeiro da Ciência do Direito.

Portanto, a capacidade para casar e as formalidades do casamento não são apenas exigências formais, mas intrinsecamente ligadas à razão e à natureza jurídica do casamento. 1

“Sendo o casamento um ato solene que cria entre duas pessoas o vínculo matrimonial, modificando o status, ou seja, o estado civil dos nubentes, é evidente que são tomadas certas precauções ou cautelas para evitar a realização do casamento com infração das normas jurídicas vigentes. Tais cautelas visam assegurar a validade do casamento, no interesse dos nubentes e da sociedade, a fim de evitar possíveis nulidades ou anulabilidades. Coube ao direito canônico criar o sistema de impedimentos, de habilitação prévia e de...

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
28 de Novembro de 2021
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1166915300/habilitacao-para-o-casamento-instituicoes-de-direito-civil-vol-4-ed-2019