Corrupção e Improbidade Administrativa - Ed. 2018

Referências Bibliográficas

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

BIBLIOGRAFIA

ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. 2. ed. Trad. Virgílio Afonso da Silva. São Paulo: Malheiros, 2008.

ALVARENGA, Aristides Junqueira. Reflexões sobre improbidade administrativa no direito brasileiro. In: BUENO, Cassio Scarpinella; PORTO FILHO, Pedro Paulo de Rezende (Coord.). Improbidade administrativa: questões polêmicas e atuais. São Paulo: Malheiros, 2001.

ARRUDA ALVIM, Teresa. Um olhar sobre modulação a partir da Lei 13.655/2018. Conjur. 02.05.2018. Disponível em: [www.conjur.com.br/2018-mai-02/teresa-arruda-alvim-modulacao-olhar-partir-lei-13655]. Acesso em: 04.05.2018.

ARRUDA ALVIM WAMBIER, Teresa. Nulidades do processo e da sentença. 6. ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Ed. RT, 2007. v. 16.

ARGANDOÑA, Antonio. Private-to-private Corruption. Journal of Business Ethics, v. 47, n. 3, p. 253-267, oct. 2003.

ARGANDOÑA, Antonio. The United Nations Convention Against Corruption and its impact on international companies. Journal of Business Ethics, v. 74, p. 481-496, 2007.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios: da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 12. ed. ampl. São Paulo: Malheiros, 2011.

AVRITZER, Leonardo. Governabilidade, sistema político e corrupção no Brasil. In: AVRITZER, Leonardo; FILGUEIRAS, Fernando (Org.). Corrupção e sistema político no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

BACELLAR FILHO, Romeu Felipe; MARTINS, Ricardo Marcondes. Ato administrativo e procedimento administrativo. In: DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella (Coord.). Tratado de direito administrativo. São Paulo: Ed. RT, 2015. v. 5.

BADUA, Frank. Laying down the law on Lockheed: how an aviation and defense giant inspired the promulgation of the foreign corrupt practices act of 1977. Accounting Historians Journal, v. 42, n. 1, p. 105-126, jun. 2015.

BANDEIRA DE MELLO, Celso Antônio. Curso de direito administrativo. 25. ed. rev. e atual. até a emenda constitucional 56, de 10.12.2007. São Paulo: Malheiros, 2008.

BANDEIRA DE MELLO, Celso Antônio. Curso de direito administrativo. 30. ed. rev. e atual. até a Emenda Constitucional 71, de 29.11.2012. São Paulo: Malheiros, 2013a.

BANDEIRA DE MELLO, Celso Antônio. Curso de direito administrativo. 31. ed. rev. e atual. até a emenda constitucional 76, de 28.11.2013. São Paulo: Malheiros, 2013b.

BANDEIRA DE MELLO, Celso Antônio. O conteúdo jurídico do princípio da igualdade. 3. ed. São Paulo: Malheiros, 1993.

BANDEIRA DE MELLO, Oswaldo Aranha. Princípios gerais de direito administrativo. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1979.

BERTONCINI, Mateus. Comentários aos artigos 16 e 17. In: CAMBI, Eduardo; GUARAGNI, Fábio André (Coord.); BERTONCINI, Mateus (Org.). Lei anticorrupcao: comentários à Lei 12.846/2013. São Paulo: Almedina, 2015.

BIEGELMAN, Martin T.; BARTOW, Joel T. Executive roadmap to fraud prevention and internal control: creating a culture of compliance. 2. ed. Hoboken: John Wiley & Sons, 2012.

BIEGELMAN, Martin T.; BIEGELMAN, Daniel R. Foreign Corrupt Practices Act compliance guidebook: protecting your organization from bribery and corruption. Hoboken: John Wiley & Sons, 2010.

BIGNOTTO, Newton. Corrupção e opinião pública. In: AVRITZER, Leonardo; FILGUEIRAS, Fernando (Org.). Corrupção e sistema político no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

BITENCOURT, Cezar Roberto. Direito penal das licitações. São Paulo: Saraiva, 2012.

BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de direito penal. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2012. v. 5.

BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de direito penal. Parte especial. Crimes contra a Administração Pública e crimes praticados por prefeitos. 11. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2017. v. 5.

BITTENCOURT, Sidney. Comentários à Lei Anticorrupcao: Lei 12.846/2013. 2. ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Ed. RT, 2015.

BRASIL. Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho. Ofício 219/2018. Brasília, 10.04.2018. Disponível em: [www.conamp.org.br/images/notas_publicas/2018/Ofi%CC%81cio_veto_PL%207448_2017.pdf]. Acesso em: 28.04.2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Termo de Cooperação Técnica 02/2017. Brasília, 02.06.2017. Disponível em: [www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/TermoCoopTranspInt.pdf]. Acesso em: 27.02.2018.

BRASIL. Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Contas; Associação Nacional do Ministério Público de Contas. Nota Técnica Conjunta CNPGC-AMPCON 01/2018. Brasília, 07.04.2018. Disponível em: [www.mpc.sp.gov.br/wp-content/uploads/2018/04/CNPGCeAMPCON-Nota-Te%CC%81cnica-conjunta-01-2018-sobreoPL-7448-2017.pdf]. Acesso em: 28.04.2018.

BRASIL. Controladoria-Geral da União. Guia de implantação de programa de integridade nas empresas estatais: orientações para a gestão da integridade nas empresas estatais federais. Brasília: CGU, dez. 2015. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/eticaeintegridade/arquivos/guia_estatais_final.pdf]. Acesso em: 22.02.2018.

BRASIL. Controladoria-Geral da União. Guia de integridade pública: orientações para a administração pública federal: direta, autárquica e fundacional. Brasília: CGU, set. 2015. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/eticaeintegridade/arquivos/guia-de-integridade-pública.pdf]. Acesso em: 16.02.2018.

BRASIL. Controladoria-Geral da União; Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social; Grupo de Trabalho do Pacto Empresarial pela Integridade contra a Corrupção. A responsabilidade social das empresas no combate à corrupção. Brasília: CGU, jun. 2009. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/eticaeintegridade/arquivos/manualrespsocialempresas_baixa.pdf]. Acesso em: 09.02.2018.

BRASIL. Controladoria-Geral da União, Secretaria de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas. Manual de integridade pública e fortalecimento da gestão: orientações para o gestor municipal. 3. ed. Brasília: CGU, 2013. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/eticaeintegridade/arquivos/manualintegridade2013.pdf]. Acesso em: 15.02.2018.

BRASIL. Controladoria-Geral da União, Secretaria Federal de Controle Interno. Gestão de recursos federais: manual para os agentes municipais. Brasília: CGU, 2005. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/auditoriaefiscalizacao/arquivos/cartilhagestaorecursos federais.pdf]. Acesso em: 16.02.2018.

BRASIL. Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. 7 passos para criar uma ouvidoria no meu Município. Brasília: CGU, mai. 2017. p. 5-13. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/ transparencia-pública/colecao-municipio-transparente/arquivos/sete-passos-para-criar-uma-ouvidoria-no-meu-municipio.pdf]. Acesso em: 09.02.2018.

BRASIL. Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. Como fortalecer sua gestão: lei anticorrupcao e programa de integridade. Brasília: CGU, 2017. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/transparencia-pública/colecao-municipio-transparente/arquivos/como-fortalecer-sua-gestao-lei-anti-corrupcaoeprograma-de-integridade.pdf]. Acesso em: 09.02.2018.

BRASIL. Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. Como implementar uma Corregedoria em Municípios: versão completa. Brasília: CGU, mai. 2017. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/transparencia-pública/colecao-municipio-transparente/arquivos/como-implementar-uma-corregedoria-em-municipios_completa.pdf]. Acesso em: 23.02.2018.

BRASIL. Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. Manual de responsabilização administrativa de pessoa jurídica. Brasília: CGU, 2016. Disponível em: [www.cgu.gov.br/assuntos/responsabilizacao-de-empresas]. Acesso em: 09.02.2018.

BRASIL. Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União. Sugestões de decretos para a regulamentação da lei anticorrupcao em Municípios. Brasília: CGU, jul. 2017. Disponível em: [www.cgu.gov.br/Publicacoes/transparencia-pública/colecao-municipio-transparente/arquivos/cartilha-sugestoes-de-decretos-paraaregulamentacao-da-lei-anticorrupcao-nos-municipios.pdf]. Acesso em: 20.02.2018.

BRASIL. Ministério Público Federal. Acordo de Leniência com J&F Investimentos S.A., de 24 de agosto de 2017. Força-Tarefa das Operações Greenfield, Sépsis e Cui Bono Operação Carne Fraca. Disponível em: [www.mpf.mp.br/df/sala-de-imprensa/docs/acordo-leniencia]. Acesso em: 19.02.2018.

BRASIL. Ministério Público Federal. Estudo Técnico 01/2017, de 22 setembro de 2017. 5ª Câmara de Coordenação e Revisão. Disponível em: [www.mpf.mp.br/atuacao-tematica/ccr5/publicacoes/estudosenotas-tecnicas/docs/Estudo%20Tecnico%2001-2017.pdf]. Acesso em: 19.02.2018.

BRASIL. Procuradoria-Geral da União. Nota Técnica Conjunta 01/2018. Brasília, 11.04.2018. Disponível em: [www.mpf.mp.br/pgr/documentos/Oficio_NotaTecnica_130418_PGR00192069_2018.pdf]. Acesso em: 28.04.2018.

BRASIL. Secretaria Legislativa do Congresso Nacional. Estudo do Veto 15/2018. Senado Federal. Disponível em: [ https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm= "7730304&disposition=inline]." Acesso em: 28.04.2018.

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Parecer TC-012.028/2018-5. Brasília: TCU, 2018. Disponível em: [ http://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId= 8A81881F62B15ED20162F95CC94B5BA4&inline="1]." Acesso em: 28.04.2018.

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Referencial de combate a fraude e corrupção: aplicável a órgãos e entidades da administração pública. Brasília: TCU, Coordenação-Geral de Controle Externo dos Serviços Essenciais ao Estado e das Regiões Sul e Centro-Oeste (Coestado), Secretaria de Métodos e Suporte ao Controle Externo (Semec), 2017. Disponível em: [ http://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/referencial-de-combateafraudeecorrupcao.htm ]. Acesso em: 21.02.2018.

BRASIL. Tribunal de Contas da União, Secretaria de Controle Externo de Aquisições Logísticas. FOC 2014: governança e gestão das aquisições. Brasília: TCU, 2016. Disponível em: [ http://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/sumario-executivo-foc-governancaegestao-das-aquisicoes-2014-1.htm ]. Acesso em: 27.02.2018.

BRASIL. Tribunal de Contas da União; Secretaria Geral da Presidência; Instituto Serzedello Corrêa. Responsabilidade dos pareceristas. In: BRASIL. Responsabilização de Agentes Segundo a Jurisprudência do TCU: uma abordagem a partir de Licitações e Contratos. [S. l.: s. n.], 2013. Disponível em: [ https://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId= "8A8182A255187E5F0155268FEE79510A]." Acesso em: 26.02.2018.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. Crise econômica e reforma do Estado no Brasil. São Paulo: Editora 34, 1996.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. Democracy and public management reform: building the republican State. New York: Oxford University Press, 2004.

BRITTO, Carlos Ayres. Distinção entre “controle social do poder” e “participação popular”. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, Renovar, v. 189, p. 114-122, jul.-set. 1992.

BROSSARD, Paulo. O impeachment: aspectos da responsabilidade política do Presidente da República. 3. ed. ampl. São Paulo: Saraiva, 1992.

CAMBI, Eduardo. Dos atos lesivos à Administração Pública nacional ou estrangeira. In: CAMBI, Eduardo; GUARAGNI, Fábio André (Coord.); BERTONCINI, Mateus (Org.). Lei Anticorrupcao: comentários à Lei 12.846/2013. São Paulo: Almedina, 2015.

CANÁRIO, Pedro. Gravação de Temer sem autorização do STF testará jurisprudência da corte. Consultor Jurídico, 17.12.2017. Disponível em: [www.conjur.com.br/2017-mai-20/gravacao-temer-autorizacao-testara-jurisprudencia-corte]. Acesso em: 27.02.2018.

CAPEZ, Fernando. Improbidade administrativa: limites constitucionais. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

CARVALHO, Salo de. Considerações sobre as incongruências da Justiça Penal consensual: retórica garantista, prática abolicionista. In: CARVALHO, Salo de; WUNDERLICH, Alexandre. Diálogos sobre a Justiça dialogal: teses e antíteses sobre os processos de informalização e privatização da justiça penal. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2002. p. 129-160.

CARVALHO, Wagner. A reforma administrativa da Nova Zelândia nos anos 80-90: controle estratégico, eficiência gerencial e accountability. Revista do Serviço Público, Brasília, ENAP, ano 48, n. 3, p. 5-35, set.-dez. 1997.

CARVALHO FILHO, José dos Santos. Improbidade administrativa: prescrição e outros prazos extintivos. São Paulo: Atlas, 2012.

CARVALHOSA, Modesto. Considerações sobre a Lei Anticorrupcao das pessoas jurídicas: Lei n. 12.846 de 2013. São Paulo: Ed. RT, 2015.

CASTRO, José Nilo de. Direito municipal positivo. 6. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2006.

CAVALCANTI, Themistocles Brandão. O funcionário público e o seu regime jurídico: comentário ao Estatuto dos Funcionários Públicos. Rio de Janeiro: Editor Borsoi, 1958. t. II.

CAVALIERI FILHO, …

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
24 de Maio de 2022
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1188257590/referencias-bibliograficas-corrupcao-e-improbidade-administrativa-ed-2018