Conexão Online e Hiperconfiança - Ed. 2020

Conexão Online e Hiperconfiança - Ed. 2020

Conexão Online e Hiperconfiança - Ed. 2020

Conexão Online e Hiperconfiança - Ed. 2020

Introdução

Introdução

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Para enxergar claro, basta mudar a direção do olhar.

Antoine de Saint-Exupéry

O Século XXI é marcado por uma revolução digital 1 , a qual tem a capacidade de interligar os mundos físico e virtual. Misturam-se características próprias da realidade com aspectos da virtualidade, redescobrem-se valores e laços esquecidos, ressignificam-se sujeitos e suas relações, desafiam-se as ciências que têm por certo fundamentos que talvez se mostrem insuficientes para dar respostas ao desenvolvimento tecnológico que afeta a todos os setores da sociedade e a todas as pessoas.

É nesse ambiente que a virtualização da vida colocou como alvo das relações comerciais a última esfera independente remanescente da atividade humana: a cultura. O ato de compartilhar, como aspecto cultural, não fugiu dessa realidade, pois foi modificado, organizado e monetizado, fazendo nascer daí uma imensidão de novas dinâmicas de negócios, de trabalho e de consumo disruptivas em mercados bem estabelecidos. A todo o conjunto de transformações que caracterizam este novo modelo econômico dá-se o nome de economia do compartilhamento 2 .

Esse inovador modus economicus trouxe desafios à ciência jurídica, especificamente em relação ao consumo em status de compartilhamento, que denominaremos aqui de consumo compartilhado, e representa uma reversão esquemática entre produção e consumo, o que trouxe fluidez às posições dos sujeitos nessas relações de consumo pós-modernas 3 e que torna difícil, por vezes, identificar o sujeito a proteger.

A velocidade e a forma com que as transformações tecnológicas ocorrem põem em questão institutos jurídicos que foram concebidos quando o tempo, o espaço e as relações intersubjetivas eram entendidos de maneira estática, sólida e linear, quando a configuração e o papel dos sujeitos em uma relação jurídica estava bem delimitada e, por isso, as noções de fornecedor e de consumidor eram facilmente identificáveis.

Foi assim que o Direito do Consumidor foi construído. Só havia falar em proteção ao sujeito …

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
2 de Julho de 2022
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1197015275/introducao-conexao-online-e-hiperconfianca-ed-2020