Clássicos Jurídicos - Ed. 2018

Capítulo VII dos Principados Novos que se Conquistam com Armas e com Sorte Alheia - O Príncipe – Maquiavel

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Os Estados que se conquistam apenas pela sorte mantêm-se com dificuldade; para mantê-los, o príncipe deve ter grande talento e valor.

35. Aqueles que somente por sorte se tornam, de particulares, príncipes, conseguem-no com pouco esforço, mas se mantêm com muito; e não encontram nenhuma dificuldade no caminho, 1 porque voam, mas as dificuldades surgem ao chegarem. 2 É o que acontece quando um Estado 3 foi concedido a alguém, por dinheiro ou por graça de quem o concede: como sucede a muitos na Grécia, nas cidades da Jônia e do Helesponto, onde Dario nomeou príncipes, para que mantivessem sua segurança e glória. 4 Assim, eram também feitos imperadores os que, de particulares, pela corrupção dos soldados, chegaram ao poder. Estes estão simplesmente na dependência da vontade e da sorte de quem lhes concedeu e que são duas coisas muito volúveis e instáveis; não sabem e não podem manter aquela posição: 5 não sabem, porque, se não são homens de grande engenho e valor, não é razoável que, vivendo sempre como particulares, saibam comandar; não podem, porque não têm forças que lhes sejam amigas e fiéis. Além disso, os Estados que surgem rapidamente, como todas as outras coisas da natureza, que nascem e crescem depressa, não podem ter raízes que lhes correspondam de modo que, logo, no primeiro golpe do infortúnio, 6 desmoronam; se já aqueles, como foi dito, que, de repente, se tornaram príncipes, não tiverem tanto valor, a não ser aquele que o destino lhes colocou no regaço, saibam rapidamente preparar-se para conservá-lo e aos fundamentos que os outros colocaram, antes que se tornassem príncipes. 7

Francisco Sforza e César Bórgia

36. Quero discorrer, de um modo ou de outro, sobre a melhor maneira de tornar-se príncipe pelo valor ou pelo destino, citando mais dois exemplos que estão em minha memória: são Francisco Sforza e César Bórgia. 8 Francisco, por seus méritos e por seu grande valor, de particular se tornou duque de Milão, e, o que conquistou com mil esforços, manteve com pouco trabalho. 9 Por outro lado, César Bórgia, popularmente chamado duque Valentino, 10 conquistou o Estado com a fortuna do pai e com esta o perdeu; …

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
21 de Maio de 2022
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1197098752/capitulo-vii-dos-principados-novos-que-se-conquistam-com-armas-e-com-sorte-alheia-o-principe-maquiavel-classicos-juridicos-ed-2018