Clássicos Jurídicos - Ed. 2018

Capítulo IX - Do Principado Civil - O Príncipe – Maquiavel

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

“Quando o cidadão se torna príncipe de sua pátria, com o favor dos outros cidadãos, ascende com o favor do povo e com o dos poderosos.”

49. Considerando agora outro ponto, quando o cidadão, não por crueldade ou por outra intolerável violência, 1 mas com auxílio de outros concidadãos se torna príncipe de sua pátria (o que se poderá denominar de principado civil; nem, para tanto, é necessário muito valor ou muita sorte, mas, ao contrário, uma afortunada astúcia), digo que a esse principado se ascende com o auxílio do povo ou com o dos poderosos, 2 porque, em toda cidade, se encontram estas duas diferentes tendências, donde se conclui que o povo não deseja ser governado nem oprimido pelos poderosos, 3 mas os poderosos desejam dirigir e oprimir o povo, nascendo destes dois apetites diversos uma das três seguintes consequências: o principado, a liberdade ou a licenciosidade.

50. O principado origina-se do povo ou dos poderosos, conforme haja oportunidade de agir para uma ou outra destas partes, porque, vendo os poderosos que não podem resistir ao povo, 4 começam a solicitar o auxílio a uma dessas partes, 5 tornando-o príncipe 6 para poder, sob sua sombra, satisfazer aos próprios apetites. O povo, por sua vez, vendo que não pode resistir aos poderosos, volta a atenção a um, e o elege príncipe, para poder defender-se com a autoridade dele. 7 Aquele que atinge o principado com a ajuda dos poderosos consegue manter-se com mais dificuldade do que aquele que sobe com o auxílio do povo, 8 porque se encontra príncipe com muitos ao redor, que lhe parecem iguais, e, por isso, não os pode comandar nem manejar a seu modo, 9 mas, ao contrário, aquele que chega ao principado com o favor popular, 10 acha-se só, e tem em torno de si ou nenhum ou pouquíssimos que não estão preparados para obedecê-lo. 11 Por outro lado, não se pode com honestidade satisfazer os grandes sem que se cause dano aos outros, 12 mas fazendo bem ao povo, porque o objetivo do homem do povo é mais honesto do que o dos grandes desejam estes oprimir e, o povo, não ser oprimido. Por esse motivo, do povo inimigo o príncipe nunca pode estar seguro, por serem muitos, ao passo que pode defender-se contra os poderosos, por serem poucos. O pior que o príncipe poderá esperar da parte do povo adverso é que este o abandone, mas dos poderosos, inimigos, não somente deve temer que o abandonem, como também que o ataquem, porque estes...

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
7 de Dezembro de 2021
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1197098759/capitulo-ix-do-principado-civil-o-principe-maquiavel-classicos-juridicos-ed-2018