Clássicos Jurídicos - Ed. 2018

Capítulo XI - Dos Principados Eclesiásticos - O Príncipe – Maquiavel

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

“Os principados eclesiásticos conquistam-se pelo valor e pela sorte e, sem um e outra, se conservam.”

58. Agora, resta somente discorrer sobre os principados eclesiásticos, em relação aos quais todas as dificuldades devem ser explicadas antes que se prossiga, já que se conquistam por coragem ou por sorte, sem que uma ou outra causa seja constante e porque são amparadas por antigas instituições religiosas, as quais são tanto mais poderosas e de qualidade porque têm seus príncipes no poder, qualquer que seja o modo pelo qual procedam e vivam. 1 Estes apenas têm Estados, mas não os defendem, têm súditos e não os governam; e os Estados, por estarem indefesos, não são invadidos; os súditos, por não serem governados, dele não cuidam, nem pensam e nem podem afastar-se dele. Só assim tais principados são seguros e felizes. Sendo, porém, regidos por desígnios divinos, os quais a mente humana não alcança, deixarei de mencioná-los, já que, sendo louvados e mantidos por Deus, seria tarefa de homem presunçoso e temerário sobre eles discorrer. 2 Entretanto, se me perguntarem por que é que a Igreja, no campo temporal, tenha atingido tanto poder, diria que antes de Alexandre Bórgia e dos potentados italianos, e não só os que se chamavam...

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
7 de Dezembro de 2021
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1197098762/capitulo-xi-dos-principados-eclesiasticos-o-principe-maquiavel-classicos-juridicos-ed-2018