Enriquecimento Sem Causa - Ed. 2018

Referências Bibliográficas

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

ABREU, Luís Vasconcelos. A violação de direitos de personalidade pela comunicação social e as funções da responsabilidade civil. Recentes desenvolvimentos jurisprudenciais. Uma breve comparação luso-alemã. In: RAMOS, Rui Manuel de Mora et alii (Orgs.). Estudos em homenagem à Professora Doutora Isabel de Magalhães Collaço. Volume II. Coimbra: Almedina, 2002.

AGUIAR JÚNIOR, Ruy Rosado de. Projeto do Código Civil: as obrigações e os contratos. Revista dos Tribunais, a. 89, vol. 775, pp. 18-31, mai./2000.

ALBANESE, Antonio. Immoralità, illiceità e soluti retentio. Corriere Giuridico, n. 6, pp. 865-886, 2005.

__________. Ingiustizia del profitto e arricchimento senza causa. Padova: CEDAM, 2005.

__________. La lesione del diritto all’imagine (e degli altri diritti della personalità): una alternativa alla tecnica risarcitoria del “prezzo del consenso”. Responsabilità Comunicazione Impresa, n. 3, pp. 547-573, 2002.

ALDAX, Martín. Aplicación de la regla “compensatio lucri cum damno” en los supuestos de pérdida de la chance de ayuda económica futura. Lecciones y ensayos, n. 90, pp. 19-53, 2012.

ALMEIDA, L. P. Moitinho de. Enriquecimento sem causa. Coimbra: Almedina, 1996.

ALMEIDA, Luiz Cláudio Carvalho de. A repetição do indébito em dobro no caso de cobrança indevida de dívida oriunda de relação de consumo como hipótese de aplicação dos punitive damages no direito brasileiro. Revista de Direito do Consumidor, vol. 54, pp. 161-172, abr.-jun./2005.

ALPA, Guido. Corso di diritto contrattuale. Padova: CEDAM, 2006.

ALVIM, Agostinho. Da inexecução das obrigações e suas consequências. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Jurídica e Universitária, 1965.

__________. Do enriquecimento sem causa. Doutrinas essenciais: obrigações e contratos. Volume 1. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011.

__________. Do enriquecimento sem causa. Revista dos Tribunais, vol. 259, pp. 3-36, mai./1957.

ALVIM, Rafael da Silva. Contornos conceituais do princípio de vedação do enriquecimento sem causa no direito civil brasileiro. Revista Fórum de Direito Civil, a. 5, n. 11, pp. 55-84, jan.-abr./2016.

AMBANELLI, Alessandra. Sulla rilevanza delle nuove nozze ai fini dell’applicabilità della compensatio lucri cum damno. Responsabilità civile e previdenza: rivista mensile di dottrina, giurisprudenza e legislazione, pp. 485-490, 1994.

AMERICANO, Jorge. Ensaio sobre o enriquecimento sem causa (dos institutos em que se manifesta a condemnação do locupletamento injustificado). São Paulo: Academica, 1933.

AMORIM FILHO, Agnelo. Critério científico para distinguir a prescrição da decadência e para identificar as ações imprescritíveis. Revista dos Tribunais, a. 49, vol. 300, pp. 7-37, out./1960.

ANDREOLI, Giuseppe. L’ingiustificato arricchimento. Milano: Giuffrè, 1940.

ARAÚJO, Fernando. Teoria econômica do contrato. Coimbra: Almedina, 2007.

ARGIROFFI, Carlo. Caducazione del contratto ad effetti reali. Napoli: Edizioni Scientifiche Italiane, 1984.

__________. Sul concorso delle azioni di rivendicazione e di ripetizione. Rivista di Diritto Civile, a. XXII, n. II, pp. 608-631, 1976.

ASSIS, Araken de. Resolução do contrato por inadimplemento. 5. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2013.

AUBRY, C.; RAU, C. Cours de droit civil français d’après la méthode de Zachariae. Tome Quatrième. 4. ed. Paris: Marchal et Billard, 1871.

AZEVEDO, Álvaro Villaça. Código Civil comentado. Volume II. São Paulo: Atlas, 2003.

__________. Compensação (Direito civil) [Verbete]. In: FRANÇA, R. Limongi (Coord.). Enciclopédia Saraiva do Direito. Volume 16. São Paulo: Saraiva, 1977.

BARASSI, Lodovico. La teoria generale delle obbligazioni. Volume II. 2. ed. Milano: Giuffrè, 1964.

BARASSI, Lodovico. La teoria generale delle obbligazioni. Volume III. Milano: Giuffrè, 1964.

BARBOSA, Mafalda Miranda. Reflexões em torno da responsabilidade civil: teleologia e teleonomologia em debate. Boletim da Faculdade de Direito de Coimbra, vol. 81, pp. 511-600, 2005.

BARCELLONA, Pietro. Note critiche in tema di rapporti fra negozio e giusta causa dell’attribuzione. Rivista Trimestrale di Diritto e Procedura Civile, a. XIX, pp. 11-79, 1965.

BARCELLOS, Ana Paula de. Ponderação, racionalidade e atividade jurisdicional. Rio de Janeiro: Renovar, 2005.

BARENGHI, Andrea. Il prezzo del consenso (mancato): il danno da sfruttamento dell’imagine e la sua liquidazione. Dir. inf., pp. 565-585, 1992.

BAR-GILL, Oren; BEN-SHAHAR, Omri. An information theory of willful breach. Michigan Law Review, vol. 107, n. 8, pp. 1.479-1.499, 2009.

BARROSO, Luís Roberto. Constituição da Republica Federativa do Brasil anotada. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 1999.

BASTOS, Filipe Brito. O enriquecimento forçado no regime da gestão de negócios e a tutela do enriquecido de boa fé. O direito, a. 143, n. I, pp. 135-147, 2011.

BATALHA, Wilson de Souza Campos. Lei de introdução ao Código Civil. Volume I. São Paulo: Max Limonad, 1957.

BAUDOUIN, Jean-Louis; JOBIN, Pierre-Gabriel. Les obligations. 7. ed. Québec: Yvon Blais, 2013.

BDINE JÚNIOR, Hamid Charaf. Efeitos do negócio jurídico nulo. São Paulo: Saraiva, 2010.

BÉGUET, Jean-Pierre. L’enrichissement sans cause. Paris: Sirey, 1945.

BELFIORE, Angelo. Risoluzione per inadempimento e obbligazioni restitutorie. Studi in onore di Giuseppe Auletta. Volume II. Milano: Giuffrè, 1988.

BELLING, Detlev W. European Trends in the law on unjustified enrichment: from the German Perspective. Korea University Law Review, vol. 13, pp. 43-59, 2013.

BELLIS, Kouroch. Prestation indue et enrichissement inéquitable: à propos de deux quasi-contrats dans l’avant-projet d’ordonnance réformant le droit français des obligations. 3. ed. Paris: Kouroch Bellis, 2016.

BENABENT, Alain. Droit des obligations. Paris: LGDJ, 2016.

BENEDETTI, Alberto Maria. Le autodifese contrattuali (artt. 1460-1462). In: SCHLESINGER, Piero (Fund.); BUSNELLI, Francesco D. (Coord.). Il Codice civile: commentario. Milano: Giuffrè, 2011.

BENEDETTI, Enzo. L’arricchimento senza causa. Rivista Trimestrale di Diritto e Procedura Civile. Milano: Giuffrè, n. 4, pp. 1.652-1.677, dez./1959.

BENJAMIN, Antonio Herman V.; MARQUES, Claudia Lima; BESSA, Leonardo Roscoe. Manual de direito do consumidor. 7. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2016.

BESSONE, Darcy. Do contrato: teoria geral. São Paulo: Saraiva, 1997.

BEVILÁQUA, Clóvis. Código Civil dos Estados Unidos do Brasil. Volume I. Rio de Janeiro: Editora Rio, 1976.

__________. Direito das obrigações. 3. ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1931.

__________. Direito das obrigações. 8. ed. Atual. Achilles Bevilaqua. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1954.

BIAZI, Chiara Antonia Sofia Mafrica. A importância de Hugo Grócio para o Direito. Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Direito PPGDir./UFRGS, vol. XI, n. 2, pp. 386-406, 2016.

BINENBOJM, Gustavo. Uma teoria do direito administrativo: direitos fundamentais, democracia e constitucionalização. Rio de Janeiro: Renovar, 2008.

BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de direito penal. Volume I. 21. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

BOBBIO, Norberto. Teoria do ordenamento jurídico. Trad. Maria Celeste Cordeiro Leite dos Santos. São Paulo: Pólis, 1989.

BOTTERELL, Andrew. Contractual performance, corrective justice, and disgorgement for breach of contract. Legal Theory, n. 16, pp. 135-160, 2010.

BOUCARD, Hélène. Le nouveau régime de l’inexécution contractuelle. In: SCHULZE, Reiner; WICKER, Guillaume; MÄSCH, Gerald; MAZEAUD, Denis (Coords.). La réforme du droit des obligations en France: 5 Journées Franco-Allemandes. Paris: Société de législation comparée, 2015.

BOUDOT, Michel. La classification des sources des obligations au tournant du 20 siècle. In: MANNINO, Vincenzo; OPHELE, Claude (Coords.). L’enrichissement sans cause: la classification des sources des obligations. Paris: LGDJ, 2007.

BRANCO, Elcir Castello. Indenização [verbete]. In: FRANÇA, R. Limongi (Coord.). Enciclopédia Saraiva do Direito. Volume 43. São Paulo: Saraiva, 1977.

BRECCIA, Umberto. Le obbligazioni. In: IUDICA, Giovanni; ZATTI, Paolo. Trattato di diritto privato. Milano: Giuffrè, 1991.

BRITO, Rodrigo Toscano de. Responsabilidade civil por ruína de prédios. In: RODRIGUES JUNIOR, Otavio Luiz; MAMEDE, Gladston; ROCHA, Maria Vital da (Coords.). Responsabilidade civil contemporânea: em homenagem a Sílvio de Salvo Venosa. São Paulo: Atlas, 2011.

BRONZETTI, Gianfranco. La compensatio lucri cum damno. Archivio della responsabilità civile e dei problemi generali del danno, pp. 740-749, 1967.

BRUNI, Anna Maria. Contributo allo studio dei rapporti tra azioni di caducazione contrattuale e ripetizione di indebito. Rivista Trimestrale di Diritto e Procedura Civile, a. XLI, pp. 173-236, 1987.

BUDISHTÉANO, D. De l’enrichissement sans cause. Paris: Ernest Sagot, 1920.

BURZIO, Cesare. Il campo di applicazione dell’ “actio de in rem verso” nel diritto civile italiano. Annali della Giurisprudenza Italiana, vol. 49, parte 4, pp. 110-139, 1897.

CABRILLAC, Rémy. Droit des obligations. 12. ed. Paris: Dalloz, 2016.

CAEMMERER, Ernst Von. Problèmes fondamentaux de l'enrichissement sans cause. Revue Internationale de Droit Comparé, vol. 18, n. 3, pp. 573-592, jul.-set./1966.

CALIXTO, Marcelo Junqueira. Reflexões em torno do conceito de obrigação, seus elementos e suas fontes. In: TEPEDINO, Gustavo (Coord.). Obrigações: estudos na perspectiva civil-constitucional. Rio de Janeiro: Renovar, 2005.

CALLEGARI, André Luís. Art. 5º, XXXIX. [Verbete]. In: CANOTILHO, J. J. Gomes; MENDES, Gilmar Ferreira; SARLET, Ingo Wolfgang; STRECK, Lenio Luiz (Coords.). Comentários à Constituição do Brasil. São Paulo: Saraiva/Almedina, 2013.

__________. A subsidiariedade da obrigação de restituir o enriquecimento. Coimbra: Almedina, 1974.

CALVINO, Massimo. Nota in tema di compensatio lucri cum damno. Diritto e pratica nell'assicurazione, pp. 631-636, 1989.

CAMPOS, Diogo José Paredes Leite de. Enriquecimento sem causa e responsabilidade civil. Revista da Ordem dos Advogados, a. 42, pp. 39-55, 1982.

__________. Enriquecimento sem causa, responsabilidade civil e nulidade. Revista dos Tribunais, a. 71, vol. 560, pp. 259-266, jun./1982.

CAMPOS, L. Fernando Reglero; LAGO, José Manuel Busto (Coords.). Tratado de responsabilidad civil. Tomo I. 5. ed. Navarra: Aranzadi, 2014.

CAPEROCHIPI, José Antonio Álvarez. El enriquecimento sin causa. Madrid: Universidad de Santiago de Compostela, 1979.

CAPITANT, Henri; TERRÉ, François; LEQUETTE, Yves. Les grands arrêts de la jurisprudence civile. Tome 2. 12. ed. Paris: Dalloz, 2008.

CAPUCHO, Fábio Jun. Considerações sobre o enriquecimento sem causa no novo Código Civil brasileiro. Revista de Direito Privado, a. 4, n. 16, pp. 9-27, out.-dez./2003.

CARBONE, Vincenzo. La compensatio lucri cum damno tra ambito del danno risarcibile e rapporto di causalità. Danno e responsabilità, n. 4, pp. 430-466, 1996.

CARBONNIER, Jean. Droit civil. Volume II. Paris: PUF, 2004.

CARNELUTTI, Francesco. Prova dell’errore per la ripetizione dell’indebito. Rivista di Diritt Processuale Civile, vol. 15, parte I, II, pp. 81-88, 1938.

CARRESI, Franco. Il contratto. In: MENGONI, Luigi (Coord.). Trattato di diritto civile e commerciale. Volume XXI. Tomo 2. Milano: Giuffrè, 1997.

CARUSI, Donato. Il concorso dei rimedi restitutori con quello risarcitorio (e il problema dell’arricchimento ottenuto mediante fatto ingiusto). Rivista Critica del Diritto Privato, a. XXVI, n. 1, pp. 67-83, mar./2008.

CASTIONI, G. B. Il divieto di ingiusto arricchimento come principio generale di diritto. Rivista del Diritto Commerciale e del Diritto generale delle Obbligazioni, vol. 23, parte 1, pp. 343-385, 1925.

CERVEIRA, Fernanda Pessôa. Enriquecimento sem causa: da legislação civil atual ao novo Código Civil. Revista de Direito do Consumidor, a. 11, n. 44, pp. 141-167, out.-dez./2002.

COELHO, A. Ferreira. Código Civil dos Estados Unidos do Brasil comparado, commentado e analysado. Rio de Janeiro: Jornal do Brasil, 1920.

COELHO, Fábio Ulhoa. Curso de direito comercial. Volume 1. 16. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

COELHO, Francisco Manuel de Brito Pereira. Dissolução da união de facto e enriquecimento sem causa. Revista de Legislação e de Jurisprudência, a. 145, n. 3395, pp. 109-125, nov.-dez./2015.

COELHO, Francisco Manuel Pereira. O enriquecimento e o dano. Coimbra: Almedina, 1970.

__________. O problema da causa virtual na responsabilidade civil. Coimbra: Coimbra Editora, 1955.

COHEN, Fernanda; SAAB, Rachel. Parâmetros de quantificação do lucro da intervenção. In: MONTEIRO FILHO, Carlos Edison do Rêgo (Org.). Problemas de responsabilidade civil. Rio de Janeiro: Revan, 2016.

COLONNA, Vincenzo. Compensatio lucri cum damno: commentario alla sentenza della Cassazione civile, sez. III, 19 giugno 1996. Danno e responsabilità: problemi di responsabilità civile e assicurazioni, n. 6, pp. 698-710, 1996.

CORDEIRO, António Menezes. Da boa fé no direito civil. Coimbra: Almedina, 2007.

_________. Tratado de direito civil. Volume II. 4. ed. Coimbra: Almedina, 2014.

__________. Tratado de direito civil português. Volume II. Tomo III. Coimbra:...

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
3 de Dezembro de 2021
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1207548837/referencias-bibliograficas-enriquecimento-sem-causa-ed-2018