Coisa Julgada Inconstitucional: A Retroatividade da Decisão de (In)Constitucionalidade do STF Sobre a Coisa Julgada - Ed. 2010

Bibliografia

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Bibliografia

Abraham, Henry J. The judicial process – An introductory analysis of the courts of the United States, England and France. 6. ed. New York: Oxford University Press, 1993.

Alexy, Robert. Teoria da argumentação jurídica. São Paulo: Landy, 2001.

_____. Teoria de los derechos fundamentales. Madrid: Centro de Estudios Constitucionales, 1997.

Appio, Eduardo. Controle difuso de constitucionalidade. Curitiba: Juruá, 2008.

Arenhart, Sérgio Cruz; Marinoni, Luiz Guilherme. Curso de processo civil – Processo de conhecimento. 7. ed. São Paulo: Ed. RT, 2008.

_____; _____. Curso de processo civil – Execução. 2. ed. São Paulo: Ed. RT, 2008. vol. 3.

Assis, Araken. Eficácia da coisa julgada inconstitucional. In: Didier Jr., Fredie (coord.). Relativização da coisa julgada. Salvador: Podium, 2008.

Ávila, Humberto. Sistema constitucional tributário. São Paulo: Saraiva, 2004.

_____. Teoria da igualdade tributária. São Paulo: Malheiros, 2008.

_____. Teoria dos princípios. 7. ed. São Paulo: Malheiros, 2007.

Barbosa Moreira, José Carlos. A eficácia preclusiva da coisa julgada material no sistema do processo civil brasileiro. Temas de direito processual – Primeira série. São Paulo: Saraiva, 1976.

_____. Considerações sobre a chamada “relativização” da coisa julgada material. In: Didier Jr., Fredie (coord.). Relativização da coisa julgada. Salvador: Podium, 2008.

_____. Inconstitucionalidade irregularmente declarada por via incidental. Coisa julgada. Ação rescisória não proposta. Irrelevância de julgamentos posteriores do Supremo Tribunal Federal. Direito aplicado II. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

Barroso, Luís Roberto. O controle de constitucionalidade no direito brasileiro. São Paulo: Saraiva, 2006.

Beraldo, Leonardo de Faria. A flexibilização da coisa julgada que viola a Constituição. In: Nascimento, Carlos Valder do (org.). Coisa julgada inconstitucional. Rio de Janeiro: América Jurídica, 2002.

Biavati, Paolo; Carpi, Federico. Diritto processuale comunitario. 2. ed. Milano: Giuffrè, 2000.

Bulygin, Eugenio. ¿Los jueces crean derecho? Texto apresentado ao XII Seminário Eduardo García Maynez sobre teoria e filosofia do direito, organizado pelo Instituto de Investigaciones Jurídicas y el Instituto de Investigaciones Filosóficas de la Unam.

Calamandrei, Piero. Istituzioni di diritto processuale civile. Napoli: Morano, 1970.

_____. Estudios sobre el proceso civil. Buenos Aires: Editorial Bibliográfica Argentina, 1945.

Calmes, Sylvia. Du principe de protection de la confiance legitime en droits allemand, communautaire et français. Paris: Dalloz, 2001.

Calvão da Silva, João. Estudos de direito civil e processo civil. Coimbra: Almedina, 1999.

Canotilho, J. J. Gomes. Direito constitucional e teoria da constituição. Coimbra: Almedina, 2002.

_____; Moreira, Vital. Fundamentos da constituição. Coimbra: Coimbra Ed., 1991.

Caponi, Remo. L’efficacia del giudicato civile nel tempo. Milano: Giuffrè, 1991.

Cappelletti, Mauro. Il controllo giudiziario di costituzionalità delle leggi nel diritto comparato. Milano: Giuffrè, 1968.

Carnelutti, Francesco. Diritto e processo. Napoli: Morano, 1958.

Carpi, Federico; Biavati, Paolo. Diritto processuale comunitario. 2. ed. Milano: Giuffrè, 2000.

Castro Mendes, João de. Caso julgado, poder judicial e Constituição. Revista da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, 1985, vol. XXVI.

_____. Limites objectivos do caso julgado em processo civil. Lisboa: Ática, 1968.

Chiavario, Mario. Diritto ad un processo equo. Commentario alla Convenzione Europea per la Tutela dei Diritti dell’Uomo e delle Libertà Fondamentali (a cura di Sergio Bartole, Benedetto Conforti e Guido Raimondi). Padova: Cedam, 2001.

Chiovenda, Giuseppe. Instituições de direito processual civil. São Paulo: Saraiva, 1965. vol. 1.

_____. Instituições de direito processual civil. São Paulo: Saraiva, 1943. vol. 2.

Cléve, Clèmerson Merlin. A fiscalização abstrata de constitucionalidade no direito brasileiro. São Paulo: Ed. RT, 1995.

Couto e Silva, Almiro do. O princípio da segurança jurídica (proteção à confiança) no direito público brasileiro e o direito da administração pública de anular os seus próprios atos administrativos: o prazo decadencial do art. 54 da lei do processo administrativo da União (Lei 9.784/99). Revista de Direito Administrativo, n. 237.

Dantas, Marcelo Navarro Ribeiro. Reclamação constitucional no direito brasileiro. Porto Alegre: Fabris, 2000.

Delgado, José Augusto. Efeitos da coisa julgada e os princípios constitucionais. In: Nascimento, Carlos Valder do (org.). Coisa julgada inconstitucional. Rio de Janeiro: América Jurídica, 2002.

Dinamarco, Cândido Rangel. Relativizar a coisa julgada material. In: Nascimento, Carlos Valder do (org.). Coisa julgada inconstitucional. Rio de Janeiro: América Jurídica, 2002.

Dreier, Horst. Hans Kelsen (1881-1973) – Jurist des Jahrhunderts? In: Heinrich, Helmut (org.). Deutsche Juristen jüdischer Herkunft. München: Siebeck, 1993.

Fallon Jr., Richard. Stare decisis and the constitution: an essay on constitutional methodology. New York University Law Review, n. 76, 2001.

Faria, Juliana Cordeiro de; Theodoro Jr., Humberto. A coisa julgada inconstitucional e os instrumentos processuais para o seu controle. In: Nascimento, Carlos Valder do (org.). Coisa julgada inconstitucional. Rio de Janeiro: América Jurídica, 2002.

Ferrari, Regina Maria Macedo Nery. Efeitos da declaração de inconstitucionalidade. São Paulo: Ed. RT, 2004.

Freitas, Juarez. A interpretação sistemática do direito. São Paulo: Malheiros, 2002.

Fuller, Lon. The morality of law. 2. ed. New Haven: Yale University Press, 1969.

Gadamer, Hans-Georg. Verdade e método – Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. 4. ed. Trad. Flávio Paulo Meurer. Rev. Ênio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2002. vol. 1.

Galvão Teles, Miguel. Inconstitucionalidade pretérita. Nos dez anos da Constituição. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1987.

_____. Temporalidade jurídica e Constituição. 20 Anos da Constituição de 1976. Coimbra: Coimbra Ed., 2000.

García, Enrique Alonso. La interpretación de la constitución. Madrid:...

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
8 de Dezembro de 2021
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1212797355/bibliografia-coisa-julgada-inconstitucional-a-retroatividade-da-decisao-de-in-constitucionalidade-do-stf-sobre-a-coisa-julgada-ed-2010