Reclamação Constitucional e Precedentes Judiciais - Ed. 2016

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ACKERMAN, Bruce. The New Separation of Powers. Harvard Law Review 113.

ALENCAR, Ana Valderez Ayres Neves de. A competência do Senado Federal para suspender a execução dos atos declarados inconstitucionais. Revista de Informação Legislativa 57.

ANDRADE, Paes; BONAVIDES, Paulo. História constitucional do Brasil. Porto (Portugal): Universidade Portucalense Infante D. Henrique.

ARAGÃO, Egas Dirceu Moniz de. A correição parcial. São Paulo: Bushatsky, 1969.

ARENHART, Sérgio Cruz. Decisões estruturais no direito processual civil brasileiro. RePro 225.

______. O recurso de terceiro prejudicado e as decisões vinculantes. In: NERY JUNIOR, Nelson (org.). Aspectos polêmicos e atuais dos recursos cíveis e assuntos afins. São Paulo: Ed. RT, 2007.

______. Perfis da tutela inibitória coletiva. São Paulo: Ed. RT, 2003.

______; MARINONI, Luiz Guilherme. Processo de conhecimento. 11. ed. São Paulo: Ed. RT, 2013.

______; ______; MITIDIERO, Daniel. Novo Código de Processo Civil comentado. São Paulo: Ed. RT, 2015.

ATAÍDE JÚNIOR, Jaldemiro Rodrigues. O princípio da inércia argumentativa diante de um sistema de precedentes em formação no direito brasileiro. RePro 229.

BARBI, Celso Agrícola. Ação declaratória principal e incidente. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1976.

BARBOSA, Rui. Comentários à Constituição Federal brasileira, coligidos e ordenados por Homero Pires. vol. 4. São Paulo: Saraiva, 1933.

BARROSO, Luís Roberto. Judicialização, ativismo judicial e legitimidade democrática. Disponível em: [www.plataformademocratica.org/Publicacoes/12685_Cached.pdf].

______. Controle de constitucionalidade no direito brasileiro. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

BASTOS, Celso Ribeiro de. Curso de direito constitucional. 17. ed. São Paulo: Saraiva, 1997.

BITTENCOURT, Carlos Alberto Lúcio. O controle jurisdicional de constitucionalidade das leis. Brasília: Ministério da Justiça (Arquivos do Ministério da Justiça), 1997.

BONAVIDES, Paulo. Curso de direito constitucional. 5. ed. São Paulo: Malheiros, 1994.

______; ANDRADE, Paes. História constitucional do Brasil. Porto (Portugal): Universidade Portucalense Infante D. Henrique.

BRANCO, Paulo Gustavo Gonet; MENDES, Gilmar Ferreira. Curso de direito constitucional. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

BULOS, Uadi Lammêgo. Curso de direito constitucional. São Paulo: Saraiva, 2007.

BURRIEZA, Ángela Figueruelo. El derecho a la tutela constitucional efectiva. Madri: Tecnos, 1990.

BUSTAMANTE, Thomas da Rosa de. Teoria do precedente judicial: a justificação e a aplicação de regras jurisprudenciais. São Paulo: Noeses, 2011.

BUZAID, Alfredo. Correição parcial – Recursos processuais – Representação. Revista Forense 175.

CABRAL, Antonio do Passo. A técnica do julgamento-alerta na mudança de jurisprudência consolidada. RePro 221.

______. O contraditório como dever e a boa-fé processual objetiva. RePro 126.

______. Requisitos de relevância no sistema recursal alemão. In: FUX, Luiz; FREIRE, Alexandre; DANTAS, Bruno (orgs.). Repercussão geral da questão constitucional. São Paulo: Método, 2014.

CAMPOS, Carlos Alexandre de Azevedo. A indispensável faceta qualitativa da repercussão geral. Disponível em: [www.osconstitucionalistas.com.br/a-indispensavel-faceta-qualitativa-da-repercussao-geral].

______. O ativismo judicial contemporâneo no STF e nas Cortes Estrangeiras (Paper preparado para a X Semana de Direito da Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 15.5.2015). Disponível em: [www.academia.edu/12379284/O_ativismo_judicial_contempor%C3%A2neo_no_STF_e_nas_Cortes_estrangeiras].

CAPPELLETTI, Mauro.O controle judicial de constitucionalidade das leis no direito comparado. Trad. Aroldo Plínio Gonçalves. 2. ed. (reimpressão). Porto Alegre: Fabris, 1999.

CHIASSONI, Pierluigi. Disposición y Norma: una Distinción Revolucionária. In: POZZOLO, Suzana; ESCUDERO, Rafael (orgs.). Disposición vs. norma. Lima: Palestra Editores, 2011.

CLÈVE, Clèmerson Merlin. A fiscalização abstrata de constitucionalidade no direito brasileiro. São Paulo: Ed. RT, 1995.

______. Atividade legislativa do Poder Executivo no Estado contemporâneo e na Constituição de 1988. São Paulo: Ed. RT, 1993.

______ (org.). Direito constitucional brasileiro. Vol. 2.São Paulo: Ed. RT, 2014.

______; SARLET, Ingo Wolfgang; PAGLIARINI, Alexandre Coutinho (orgs.). Direitos humanos e democracia. Rio de Janeiro: Forense, 2007.

CRUZ E TUCCI, José Rogério. Anotações sobre a repercussão geral como pressuposto de admissibilidade do recurso extraordinário. RePro 145.

______. Precedente judicial como fonte do direito. São Paulo: Ed. RT, 2004.

DANTAS, Bruno; FUX, Luiz; FREIRE, Alexandre (orgs.). Repercussão geral da questão constitucional. São Paulo: Método, 2014.

DANTAS, Ivo. O valor da Constituição. Do controle de constitucionalidade como garantia da supralegalidade constitucional. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

DANTAS, Marcelo Navarro Ribeiro. Reclamação constitucional no direito brasileiro. Porto Alegre: Fabris, 2000.

DEL CLARO, Roberto. Coisa julgada e efeito vinculante na jurisprudência do Tribunal Constitucional Federal Alemão. In: MARINONI, Luiz Guilherme (org.). A força dos precedentes – Estudos do curso de mestrado e doutorado em direito processual civil da UFPR. 2. ed. Salvador: JusPodivm, 2012.

DIMOULIS, Dimitri. Arguição de descumprimento de preceito fundamental: problemas de concretização e limitação. Revista dos Tribunais 832.

______; LUNARDI, Soraya Gasparetto. Ativismo e autocontenção judicial no controle de constitucionalidade. Disponível em: [www.editorajuspodivm.com.br/i/f/ativismo%20soltas.pdf].

DUXBURY, Neil. The Nature and the Authority of Precedent. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

DWORKIN, Ronald. Taking rights seriously. Cambridge: Harvard University Press, 1977.

ELY, Joh Hart. Democracy and Distrust: A Theory of Judicial Review. Cambridge: Harvard University Press, 1981.

ESCUDERO, Rafael; POZZOLO, Suzana (orgs.). Disposición vs. norma. Lima: Palestra Editores, 2011.

FERRARO, Marcella e MARANHÃO, Clayton. Reclamação constitucional: funções e desafios. In: CLÈVE, Clèmerson Merlin (org.). Direito constitucional brasileiro. Vol. 2.São Paulo: Ed. RT, 2014.

FERREIRA. Siddharta Legale; MACEDO, Marco Antonio Ferreira. A “Corte Moreira Alves” (1975-2003): a judicatura de um civilista no STF e o controle de constitucionalidade do Brasil. Observatório da Jurisdição Constitucional 2. Disponível em: [ http://ojs.idp.edu.br/index.php/observatorio/article/viewFile/745/538 ].

FREIRE, Alexandre; FUX, Luiz; DANTAS, Bruno (orgs.). Repercussão geral da questão constitucional. São Paulo: Método, 2014.

FUCK, Luciano Felício. O Supremo Tribunal Federal e a repercussão geral. RePro 181.

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS. I Relatório Supremo em Números (o Múltiplo Supremo). São Paulo: FGV, 2011. Disponível em: [ http://www.fgv.br/supremoemnumeros/relatorios/i_relatorio_do_supremo_em_numeros_0.pdf ].

FUX, Luiz, FREIRE, Alexandre; DANTAS, Bruno (orgs.). Repercussão geral da questão constitucional. São Paulo: Método, 2014.

______; NERY JUNIOR, Nelson e WAMBIER, Tereza Arruda Alvim (orgs.). Processo e Constituição. São Paulo: Ed. RT, 2006.

GRANT, James A. C. El Controlo Jurisdicional de la Constitucionalidad de las Leyes. Una Contruibución de las Américas a la Ciencia Política. Publicación de la Revista de la Facultad de Derecho de Mexico, 1963.

GRAU, Eros Roberto. O direito posto e o direito pressuposto. 7. ed. São Paulo: Malheiros, 2008.

GRINOVER, Ada Pellegrini. Controle de constitucionalidade. RePro 90.

GUASTINI, Ricardo. Disposición vs. norma. Trad. para o Espanhol por Mar Fernandez Perez. In: POZZOLO, Suzana e ESCUDERO, Rafael (orgs.). Disposición vs. norma. Lima: Palestra Editores, 2011.

HÄBERLE, Peter. Hermenêutica constitucional – A sociedade aberta dos intérpretes da Constituição: contribuição para a interpretação pluralista e “procedimental” da Constituição. Trad. Gilmar Ferreira Mendes. Porto Alegre: Fabris, 1997.

______. O recurso de amparo no sistema germânico de justiça constitucional.Revista Direito Público 2.

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia – Entre facticidade e validade. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. vol. 2. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997.

HAMILTON, Alexander; JAY, John; MADISON, James. The Federalist Papers – A Penn State Electronic Classics Series Publication. Pennsylvania: Pennsylvania State University, 2001. Disponível em: [www2.hn.psu.edu/faculty/jmanis/poldocs/fed-papers.pdf].

HECK, Luiz Afonso. O recurso constitucional na sistemática jurisdicional-constitucional alemã. Revista de Informação Legislativa 121.

HORTA, André Frederico e NUNES, Dierle. Aplicação de precedentes e distinguishing no CPC/2015. Disponível em: [www.academia.edu/12353024/APLICA%C3%87%C3%83O_DE_PRECEDENTES\nDISTINGUISHING_NO_CPC_2015].

JAQUES, Paulino. Curso de direito constitucional. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1977.

JAY, John; HAMILTON, Alexander; MADISON, James. The Federalist Papers – A PennState Electronic Classics Series Publication. Pennsylvania: Pennsylvania State University, 2001. Disponível em: [www2.hn.psu.edu/faculty/jmanis/poldocs/fed-papers.pdf].

JORGE, Flávio Cheim. Requisitos de admissibilidade dos recursos: entre a relativização e as restrições indevidas (jurisprudência defensiva). RePro 217.

KELSEN, Hans. Teoria pura do direito. Trad. João Baptista Machado. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

______. Jurisdição constitucional. Trad. por Alexandre Krug, Eduardo Brandão e Maria Emartina de Almeida Prado Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

KERN, Christoph A. O papel das Cortes Supremas. Trad. por Maria Angélica Feijó e Ronaldo Kochem. Revista dos Tribunais 948.

LEONEL, Ricardo de Barros. Reclamação constitucional. São Paulo: Ed. RT, 2011.

LIMA JÚNIOR, Cláudio Ricardo Silva. Súmula vinculante: regime geral, natureza jurídica e enunciado inconstitucional. Jus Navigandi 4049, Disponível em: [ http://jus.com.br/artigos/30624 ].

LUNARDI, Soraya Gasparetto; DIMOULIS, Dimitri. Ativismo e autocontenção judicial no controle de constitucionalidade. Disponível em: [www.editorajuspodivm.com.br/i/f/ativismo%20soltas.pdf].

LUNARDI, Thais Amoroso Paschoal. A legitimidade ativa ad causam das associações para propositura de ações coletivas: alguns parâmetros para um melhor aproveitamento da tutela coletiva. Disponível em: [www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=953bd83cb0b9c9f9].

MACEDO, Marco Antonio Ferreira; FERREIRA. Siddharta Legale. A “Corte Moreira Alves” (1975-2003): a judicatura de um civilista no STF e o controle de constitucionalidade do Brasil. Observatório da Jurisdição Constitucional 2. Disponível em: [ http://ojs.idp.edu.br/index.php/observatorio/article/viewFile/745/538 ].

MADISON, James; JAY, John; HAMILTON, Alexander. The Federalist Papers – A Penn State Electronic Classics Series Publication. Pennsylvania: Pennsylvania State University, 2001. Disponível em: [www2.hn.psu.edu/faculty/jmanis/poldocs/fed-papers.pdf].

MAGALHÃES, Breno Baía. Considerações acerca da natureza jurídica da reclamação constitucional.RePro 210.

MANCUSO, Rodolfo de Camargo. A realidade judiciária brasileira e os Tribunais da Federação – STF e STJ: inevitabilidade de elementos de contenção dos recursos a ele dirigidos. In: FUX, Luiz; NERY JUNIOR, Nelson; WAMBIER, Tereza Arruda Alvim (orgs.). Processo e Constituição. São Paulo: Ed. RT, 2006.

MARANHÃO, Clayton; FERRARO, Marcella. Reclamação constitucional: funções e desafios. In: CLÈVE, Clèmerson Merlin (org.). Direito constitucional brasileiro. Vol. 2. São Paulo: Ed. RT, 2014.

MARINHO, Josaphat. Rui Barbosa e a federação. Revista de Informação Legislativa 130.

MARINONI, Luiz Guilherme. A ética dos precedentes. São Paulo: Ed. RT, 2014.

______ (org.). A força dos precedentes – Estudos do curso de mestrado e doutorado em direito processual civil da UFPR. 2. ed. Salvador: JusPodivm, 2012.

______. A função das Cortes Supremas e o novo CPC. Disponível em: [www.academia.edu/12417491/A_FUN%C3%87%C3%83O_DAS_CORTES_SUPREMAS\nO_NOVO_CPC].

______. O Superior Tribunal de Justiça enquanto Corte Suprema: de Corte de Revisão para Corte de Precedentes. Disponível em: [www.lex.com.br/doutrina_24553823_O_SUPERIOR_TRIBUNAL_DE_JUSTICA_ENQUANTO_CORTE_SUPREMA_DE_CORTE_DE_REVISAO_PARA_CORTE_DE_PRECEDENTES.aspx].

______. Precedentes obrigatórios. São Paulo: Ed. RT, 2010.

______. Teoria geral do processo. 3. ed. São Paulo: Ed. RT, 2008.

______; ARENHART, Sérgio Cruz. Processo de conhecimento. 11. ed. São Paulo: Ed. RT, 2013.

______; ______; MITIDIERO, Daniel. Novo Código de Processo Civil comentado. São Paulo: Ed. RT, 2015.

______; MITIDIERO, Daniel. Repercussão geral no recurso extraordinário. 2. ed. São Paulo: Ed. RT, 2008.

______; ______; SARLET, Ingo Wolfgang. Curso de direito constitucional. São Paulo: Ed. RT, 2012.

MARQUES, José Frederico. A correição parcial. Revista Jurídica 19.

MARTINS, Rosemiro dos Reis. Súmula vinculante Inconstitucional: forma de controle de constitucionalidade e crise de legitimidade. Revista de Direito Público (Universidade Estadual de Londrina) 7.

MEDINA, José Miguel Garcia ET al (orgs.). Os poderes do juiz e o controle das decisões judiciais: estudos em homenagem à professora Teresa Arruda Alvim Wambier. São Paulo: Ed. RT, 2008.

MELLO, Oswaldo Aranha Bandeira de. A teoria das constituições rígidas. 2. ed. São...

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
6 de Dezembro de 2021
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1218791121/referencias-bibliograficas-reclamacao-constitucional-e-precedentes-judiciais-ed-2016