Eficácia das Sentenças na Jurisdição Constitucional

Eficácia das Sentenças na Jurisdição Constitucional

Eficácia das Sentenças na Jurisdição Constitucional

Eficácia das Sentenças na Jurisdição Constitucional

6.6. Rescisão de Sentença em Matéria Constitucional não Apreciada Pelo STF

6.6. Rescisão de Sentença em Matéria Constitucional não Apreciada Pelo STF

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

6.6. Rescisão de Sentença em Matéria Constitucional não Apreciada Pelo STF

Justamente em razão do que foi acima dito, uma terceira situação que requer trato mais atento: a de ação rescisória, por violação à Constituição, envolvendo matéria a cujo respeito não há pronunciamento do Supremo. Havendo, sobre o tema debatido, controvérsia interpretativa entre os tribunais, como justificar a não aplicação do enunciado da Súmula 343? Simplesmente admitir a ação e, nela, julgar novamente a matéria, sem a existência do referencial superior de precedente da mais alta Corte Constitucional, significará, na prática, atribuir à rescisória papel semelhante ao de um simples recurso de apelação, com manifesto comprometimento do princípio da segurança. A controvérsia sobre o tema persistirá, quem sabe ainda mais viva, que o resultado dos julgamentos das rescisórias certamente obedecerá a orientações diferentes, ao sabor da jurisprudência vigente em cada tribunal. Persistindo esta “perplexidade”, a rescisória …

Uma experiência inovadora de pesquisa jurídica em doutrina, a um clique e em um só lugar.

No Jusbrasil Doutrina você acessa o acervo da Revista dos Tribunais e busca rapidamente o conteúdo que precisa, dentro de cada obra.

  • 3 acessos grátis às seções de obras.
  • Busca por conteúdo dentro das obras.
Ilustração de computador e livro
jusbrasil.com.br
3 de Julho de 2022
Disponível em: https://thomsonreuters.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/1302637581/66-rescisao-de-sentenca-em-materia-constitucional-nao-apreciada-pelo-stf-6-acao-rescisoria-em-materia-constitucional-eficacia-das-sentencas-na-jurisdicao-constitucional